• Gustavo Sette

Nos EUA, sucessão de empresas familiares já é um problema de Estado

Imagine o impacto, para a economia americana, de ter 1,6 milhões de empresas quebrando em poucos anos…

Se nada diferente for feito, é o que vai acontecer, pois o país hoje tem 2,34 milhões de empresas familiares pequenas e médias nas mãos de baby boomers (gente que hoje tem de 55 a 73 anos)… Que não se prepararam para a sucessão.

9ª economia entre os 50 estados, Massachusetts está contratando consultorias e montando uma agência específica para ajudar a implantar um modelo mais fácil e que preserva empregos: a venda das ações dos donos para os empregados.

A preocupação do Estado vai além da quebra de empresas. Muitas acabam sendo vendidas para conglomerados ou fundos de private equity, o que invariavelmente gera demissões.

Outro ponto interessante da matéria é a constatação de que cada vez menos empresários passarão as empresas aos filhos, o que possivelmente reflete: 1) os impactos de demorar tanto, e; 2) os crescentes choques de valores e interesses entre as gerações.

Se você conhece alguém com problema semelhante e que NÃO está em Massachusetts, me procure! Meu trabalho é ajudar empresas familiares pequenas e médias a planejar a sucessão, mantendo a empresa viva e a riqueza e a harmonia dentro da família.

Para saber mais:

https://www.fastcompany.com/90331128/how-massachusetts-is-working-to-get-retiring-business-owners-to-let-their-employees-take-over

#estudosdecaso #sucessão

31 visualizações0 comentário