• Gustavo Sette

Conflito surreal ameaça empresa familiar centenária do Brasil

Certa vez ouvi de um especialista que, depois de passar por algumas sucessões, as famílias empresárias “pegam o jeito” e levam a empresa a durar muitos anos.

Foto: Dayvison Nunes/JC Imagem Data: 09-07-2015 Assunto: Lançamento da Biografia de Armenio Dias, na Biblioteca do Real Hospital Português.

Não é o caso do restaurante Leite, em Recife, o mais antigo do Brasil. Foi fundado em 1882 e comprado em 1956 pelo português Armênio Dias e outros 3 sócios.

Armênio, hoje aos 88, passou anos atrás a gestão e a posse do restaurante para as filhas, mas está insatisfeito com a condução e pediu o restaurante de volta. Elas negaram.

A situação chegou ao absurdo e ao ineditismo: o fundador publicou uma nota no jornal relatando o caso, reclamando das filhas e que a qualidade do restaurante caiu muito. As filhas responderam também pelo jornal e existem ações judiciais por todos os lados.

Carta do pai em um jornal de Recife e…

…resposta das filhas!

É um caso em que tudo foi feito para dar errado, e que poderia ter sido evitado se o patriarca tivesse começado a pensar em sucessão uns 30 anos atrás, quando estava perto dos 60. Agora é tarde, e um homem que coloca um anúncio desses no jornal, sobre a própria empresa, não me parece lúcido para tocar um negócio.

Mais um enrosco causado por… Adiar a sucessão. Não adie, fale comigo!

Leia a matéria na Folha de S. Paulo.

#conflitos #estudosdecaso #sucessão

61 visualizações0 comentário