• Gustavo Sette

Bons conceitos na sucessão da Porto Seguro

A 4a maior seguradora do Brasil fez a transição da 2ª para a 3ª geração.

Com base nessa matéria da Revista Cobertura, identifiquei 4 bons conceitos para processos sucessórios:

1) Idades adequadas – o patriarca, Jayme, está deixando a companhia aos 72 anos. Seu filho, Bruno, assume aos 41. São idades saudáveis para uma sucessão e que permitem ao sucessor ter um mentor perfeito para os seus primeiros anos na presidência.

2) Filho construiu legitimidade e uma carreira relevante – foram mais de 15 anos atuando em diversas áreas e negócios da Porto Seguro. Atuou 2 anos no Conselho, observando o pai como presidente.

3) Patriarca criou uma carreira fora da empresa familiar – Jayme tem uma série de projetos sociais e pessoais.

4) Apoio de consultores – o fato de ser ótima em seguros não significa que a empresa seja boa em sucessão. A família utiliza consultores de sucessão / empresa familiar há 15 anos.

Usar consultores para evitar as armadilhas da sucessão não precisa ser exclusividade de empresas grandes, como a Porto. Em meu trabalho, ajudo empresas médias a aplicar esses conceitos, dentro de suas realidades (e orçamentos!).

Leia a matéria.

#estudosdecaso #sucessão

12 visualizações0 comentário