• Gustavo Sette

Após morte súbita do pai, filha multiplicou a companhia

O fundador da Lifeway Foods, Michael Smolyansky, mudou-se da Ucrânia para Chicago em 1976 e, 10 anos depois, fundou a empresa para vender kefir, um iogurte probiótico comum na Rússia e inexistente nos EUA.

Em 1997, sua filha Julie, aos 20 anos, foi trabalhar com o pai, que morreu em um infarte fulminante 6 anos depois. Julie tornou-se a CEO mais jovem entre as companhias abertas.


Mulher, russa, inexperiente.. E hoje, a agora multinacional Lifeway é 10 vezes maior.



Lendo entrevistas, percebi algumas ações que explicam parte desse sucesso:

1. Julie não perdeu tempo com mimimi. Tão logo o pai morreu, chamou o irmão para cuidar das finanças e focou em… RALAR.

2. Ao assumir, focou na “geração saúde” mais jovem, criando produtos orgânicos, à base de soja e em lojas da onda “saúde”. Hoje a empresa faz queijos e outros produtos.

3. Julie criou uma espécie de casca para se proteger da enxurrada de previsões negativas sobre a sua capacidade. Focou no negócio, e não na opinião das pessoas.

Nesse processo, ela criou frases memoráveis: “nunca alguém perguntou a um homem se ele daria conta de tocar uma empresa e ser pai. Pois nós também conseguimos”.

Vale ler mais sobre essa sucessora exemplar!

#estudosdecaso #herdeiros #sucessão

5 visualizações0 comentário